Instituto Midia Étnica

Comunicação e Ação Afirmativa

ANDI e Instituto Mídia Étnica promovem capacitação sobre gênero e racismo

0.04.2010 - Equipe da ANDI participa de oficina com especialistas no intuito de subsidiar pesquisa


No dia 29 de abril, a Agência de Notícias dos Direitos da Infância (ANDI) e o Instituto Mídia Étnica (IME) promoveram, no
auditório da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM/PR), uma capacitação sobre gênero e racismo destinada a colaboradoras e colaboradores da ANDI. Eles atuarão como clipadoras/es e classificadoras/es de notícias no âmbito do projeto de monitoramento de notícias veiculadas sobre a mulher na mídia impressa em todas as regiões do Brasil.

Trata-se de uma iniciativa do Programa Interagencial da Organização das Nações Unidas (ONU) em parceria com a SPM, a ANDI e o Instituto Patrícia Galvão (IPG). O objetivo desse monitoramento midiático é criar subsídios que possibilitem o desenvolvimento de indicadores e análises, com viés de gênero e raça/etnia, a partir da veiculação de matérias que reflitam tanto a participação feminina no mundo do trabalho e nos espaços de poder e decisão quanto a violência contra as mulheres.

Na palestra sobre gênero, conduzida pela socióloga Fernanda Bittencourt, da Secretaria de Planejamento e Gestão Interna da SPM, foram apresentados um breve histórico do feminismo e a construção da noção de gênero.

Paulo Rogério Nunes, coordenador do Instituto Mídia Étnica, de Salvador, apresentou à equipe de clipadores e classificadores da ANDI as principais características do racismo à brasileira, questionando-se o mito da democracia racial no Brasil. Foram mencionadas nuances do racismo interpessoal em outros países, assim como o racismo oficial e o racismo institucional.

Exibições: 32

Comentar

Você precisa ser um membro de Instituto Midia Étnica para adicionar comentários!

Entrar em Instituto Midia Étnica

© 2017   Criado por ERIC ROBERT.   Ativado por

Relatar um incidente  |  Termos de serviço